Publicado em: 22 Fevereiro 2018

 

O Instituto Linha D’Água tem o prazer de divulgar o resultado do seu primeiro edital para Conservação de Tubarões e Raias.

 

Durante a IX Reunião da Sociedade Brasileira para estudos dos Elasmobrânquios – SBEEL, entre os dias 24 e 28 de abril de 2016 em Penedo (AL), o Instituto Linha D’Água lançou oficialmente seu primeiro edital: Conservação de Tubarões e Raias. Foram selecionados cinco projetos, que receberão ao todo, R$ 250 mil para atuar na sensibilização dos pescadores e da sociedade acerca da importância dos elasmobrânquios e de sua conservação para a integridade dos ecossistemas marinhos. O edital contou com recursos próprios do Instituto Linha D’Água e é a primeira chamada pública para fomento de projetos realizada pelo instituto.

 

Ao todo, foram submetidas 23 propostas de diferentes regiões do país. O maior número de projetos propostos veio da região Sul, destacando-se o estado de Santa Catarina com 5 propostas, onde a incidência de captura de elasmobrânquios é relativamente alta. Em seguida, destacam-se as regiões Sudeste e Nordeste, cada uma com 7 propostas submetidas. O estado com maior número de projetos enviados foi São Paulo, contabilizando 6 ao todo. O quadro abaixo sintetiza estas informações, classificando-as quanto a região e estado de origem dos proponentes:

 

 

O processo de avaliação dos projetos submetidos foi realizado por um Comitê Avaliador, composto por sete profissionais, entre pesquisadores, professores, educadores ambientais e técnicos de instituições governamentais e não governamentais. Todos os projetos submetidos passaram por uma avaliação criteriosa e uma análise coletiva especializada, culminando em uma escolha consensual sobre quais projetos seriam contemplados. Os títulos dos projetos, as instituições proponentes e os estados de abrangência estão elencados abaixo:

 

 

 

Confira a seguir os resumos dos projetos aprovados:

 

Projeto: Conservação dos Elasmobrânquios ameaçados através de educação ambiental na APA costa dos corais e litoral de Alagoas, nordeste do Brasil

Instituição Proponente: Instituto Meros do Brasil

Resumo: A APA Costa dos Corais - APACC (maior unidade de conservação marinha do Brasil) possui municípios com um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil, não sendo coincidência a extinção local do peixe-serra, (Pristis pristis) nos ambientes estuarinos do estado e declínio acentuado de outras espécies de hábitos costeiros, como o tubarão-lixa (Ginglymostoma cirratum) e o panã (Sphyrna tiburo), outrora comuns na unidade de conservação. Considerando a urgência de melhorar o IDH e a importância da conservação de espécies ameaçadas de elasmobrânquios, a educação ambiental assume papel fundamental no desenvolvimento local e na conservação de tubarões e arraias. O presente projeto visa utilizar a educação ambiental para capacitar, conscientizar e sensibilizar comunidades nas regiões Norte, Central e Sul do litoral alagoano e APACC sobre a necessidade de conservar os ambientes e espécies ameaçadas de tubarões e arraias, tendo como público alvo escolas, operadoras de turismo e pescadores. As atividades se darão através de capacitação de professores, desenvolvimento de atividades didáticas, inclusive práticas, palestras, confecção e divulgação de material informativo sobre os elasmobrânquios.

 

Projeto: Raias e tubarões de Bertioga: Sensibilizar para conservar

Instituição Proponente: Fundação do Instituto de Biociências da UNESP - FUNDIBIO

Resumo: O presente projeto visa suprir a carência de informações sobre a situação dos elasmobrânquios marinhos na região da cidade de Bertioga, situada no litoral sul do Estado de São Paulo, contribuindo com a diminuição das lacunas existentes entre a exploração e a conservação. Realizando ações integradas entre a comunidade científica e a comunidade local que utiliza direta ou indiretamente os recursos pesqueiros oriundos das áreas de estudo; objetivando a avaliação da captura e o esforço de pesca, identificando e conhecendo melhor a distribuição das espécies de raias e tubarões que constituem a fauna de elasmobrânquios da área estudada, possibilitando com isso, uma melhor avaliação do grau de exploração desses animais, o que servirá como suporte para ações e medidas educativas com foco conservacionista, contribuindo com os pressupostos no Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Tubarões e Raias Marinhos Ameaçados de Extinção.

 

Projeto: RAIAr da EduCAÇÃO

Instituição Proponente: Instituto de Pesquisas de Cananéia – IPEC

Resumo: O litoral do Paraná é uma região de grande relevância biológica e cultural, com a riqueza e diversidade de seus ecossistemas e comunidades tradicionais. A pesca artesanal é a principal renda da população, e dentre as artes de pesca empregadas, há aquelas que capturam espécies de tubarões e raias, seja como alvo ou então como captura incidental. Aliar preservação da natureza e convívio harmônico com a população muitas vezes é um entrave para a conservação. Assim, a Educação Ambiental pode auxiliar como um processo de aproximação e diálogo com a sociedade sobre a dicotomia pré-existente entre essas duas vertentes. Deste modo, o projeto RAIAr da eduCAÇÃO pretende compartilhar e integrar o conhecimento a respeito da importância dos tubarões e raias e de sua conservação para a integridade dos ecossistemas marinhos. O público alvo será a comunidade pesqueira, moradores, turistas e estudantes de Ilha das Peças e turistas da Ilha do Mel, através da metodologia de pesquisa-ação. Possibilitando uma reflexão e contribuindo para um olhar sistêmico com relação aos tubarões e raias, bem como para sua importância no ecossistema e na sociedade.

 

Projeto: A importância dos elasmobrânquios para a qualidade dos ecossistemas marinhos a partir do conhecimento ecológico local.

Instituição Proponente: Associação Caminho das Águas do Tijucas.

Resumo: A Baía de Tijucas, no litoral centro de Santa Catarina, é representada pelos municípios de Governador Celso Ramos, Tijucas, Porto Belo e Bombinhas, estando situada a oeste da Reserva Biológica Marinha do Arvoredo, inserida na Zona de Amortecimento, que corresponde a uma faixa de 50 km do entorno dos limites da reserva. O projeto inforMAR utilizará o conhecimento ecológico local dos pescadores artesanais da Baía de Tijucas para promover a sensibilização ambiental à respeito da interação pesqueira artesanal com os elasmobrânquios, indo além da avaliação do impacto ecológico que esta atividade pode causar, transformando-os em potenciais agentes de sensibilização e difusão do conhecimento. Pretende-se através de entrevistas e respostas a questionários específicos, avaliar a percepção dos pescadores para os elasmobrânquios, estabelecendo relações estatísticas sobre as informações geradas (caracterização do petrecho de pesca; área de atuação; distribuição temporal; pontos de desembarque; espécies alvo da pesca; potencial pesqueiro; sobre os elasmobrânquios). Por fim, a partir de 4 seminários locais, serão promovidas a discussão e sensibilização ambiental a partir do conhecimento e base de dados gerada, através de palestras e debates, oportunizando momentos de discussão científica e gestão participativa dos recursos hídricos. 

 

Projeto: Pescando Saberes - Diagnóstico e sensibilização de pescadores e alunos do litoral da Ilha de Santa Catarina acerca do papel dos tubarões e raias nos oceanos.

Instituição Proponente: Cooperativa para Proteção e Conservação dos Recursos Naturais – CAIPORA.

Resumo: Qual será a real percepção da sociedade sobre o papel dos tubarões e raias nos oceanos e como sensibilizá-los sobre este tema? Para responder esta questão, o Projeto Pescando Saberes pretende desenvolver um piloto junto às comunidades de pescadores artesanais, profissionais da pesca industrial e, em maior escala, alunos da rede pública de ensino da Ilha de Santa Catarina. Este piloto, com alto potencial de replicação para outros locais, irá realizar um diagnóstico sobre a percepção destes grupos acerca do papel e importância dos elasmobrânquios nos oceanos assim como do papel do ser humano nos ecossistemas marinhos. Partindo deste conhecimento serão desenvolvidos materiais para uma campanha de sensibilização destes grupos específicos assim como materiais focados em mídias (impressas, rádio e mídias sociais) para divulgação perante a sociedade. Finalmente, com apoio dos parceiros do setor público e atores estratégicos será promovido um evento de apresentação dos resultados do projeto, onde se articulará um debate buscando alinhar os objetivos das instituições registrando seu comprometimento no desenvolvimento de políticas públicas que abarquem a conservação dos tubarões e raias tanto no âmbito da educação quanto junto aos atores do setor pesqueiro e político.

Compartilhar